Continua a ser uma das bandeiras que Cláudia Monteiro de Aguiar tem vindo sistematicamente a defender na Europa: o Parlamento Europeu vai pronunciar-se na próxima semana sobre o caos que se tem vivido na Venezuela e que tem vindo a escalar nos últimos dias.

A Eurodeputada, já na semana passada, em Estrasburgo, após a tomada de posse ilegítima de Nicolás Maduro pediu aos seus colegas Eurodeputados que o Parlamento tomasse uma posição em relação à situação problemática que os venezuelanos e luso-venezuelanos têm sofrido.

Devido aos dramáticos protestos que o país da América Latina enfrenta neste momento, o Parlamento Europeu, durante a sessão plenária da próxima semana, tem agendado um debate urgente sobre a Venezuela e adotará uma nova resolução sobre o assunto. Esta é a 9ª resolução sobre o país desde o início da legislatura europeia. Nenhum outro país recebeu este tipo de atenção.

Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu fez saber que já entrou em contacto com o Presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, reiterando o apoio do Parlamento.
“É com satisfação que recebo a notícia de que o Parlamento vai adoptar uma resolução urgente, embora peque por tardia. Fiz esse apelo ao Parlamento quando Maduro tomou posse de forma ilegítima e desde então a situação só tem vindo a piorar naquele país que acolhe cerca de 500 mil luso-venezuelanos. Vivem, ou melhor, sobrevivem de forma lastimável, em condições desumanas e hoje estão nas ruas a lutar e alguns até a perder a vida por ver realizado o sonho de viver em democracia”, disse Cláudia Monteiro de Aguiar. “Só posso mostrar a minha solidariedade para com os venezuelanos e luso-venezuelanos, na esperança que a transição democrática esteja cada vez mais próxima. E dar-lhes o alento que continuarei a ser a voz de todos os que pedem ajuda além-fronteiras.”